Entomologia

Proteção de Plantas

Fundação MT

Entomologia

Proteção de Plantas

Entomologia

É um dos setores da área de Proteção de Plantas da Fundação MT e foi criado em 2004, a partir da necessidade de desenvolver pesquisa exclusiva desta ciência.

A equipe formada por profissionais da agronomia, especialistas em entomologia e áreas correlatas, desenvolve atividades de controle químico em soja, milho e algodão; tratamento de sementes e pragas de solo; estudos de comportamento com bicudo do algodoeiro, estudos com foco em controle de pragas no algodoeiro; avaliações de eficiência de inseticidas para lagartas, mosca branca e percevejos; identificação de populações regionais de percevejo marrom com fator de resistência superior aos inseticidas; trabalhos com tratamento de sementes em milho e avaliação de controle de Spodoptera frugiperda; identificação de Helicoverpa armigera, trabalhos de biologia e performance de controle dos inseticidas; trabalhos com avaliação de material Bt em soja, algodão e milho; acompanhamento de grandes áreas com manejo integrado de pragas - foco em lagartas e percevejos.

Manejo Integrado de Pragas - MIP

O manejo integrado de pragas da Fundação MT tem como objetivo identificar os melhores momentos para realizar o controle de insetos, a partir de diferentes estratégias relacionadas a quatro pilares: exploração do controle natural; dos níveis de tolerância das plantas aos danos causados pelas pragas; monitoramento das populações; e biologia e ecologia da cultura e dos insetos envolvidos.

O primeiro passo do manejo integrado de pragas é identificar qual inseto apresenta uma população alta no campo e isso se faz por meio do monitoramento das áreas. De olho na lavoura, o produtor também vai ter informações sobre o estádio de desenvolvimento da planta e a melhor hora de entrar com produtos para fazer o controle dos insetos.

O nível de controle a ser adotado para cada praga também é importante. Porém, algumas pragas, principalmente na cultura da soja, ainda não têm a descrição exata de nível de controle pela pesquisa. É essencial observar, ainda, a mortalidade natural da área, pois se ocorre um período mais chuvoso as pragas podem ser desfavorecidas, e terem redução da população e, com isso não atingirem nível de dano.

Entomologia

Números Anuais

73
experimentos realizados

560
média de tratamentos

Área avaliada no MIP
100 Hectares

Média de
30 hectares
de ensaios divididos em diferentes regiões do estado de Mato Grosso