Fundação MT

Fundação MT leva informações para a próxima safra a regiões de Mato Grosso

O Brasil está colhendo mais uma safra de grãos recorde, com acréscimo, em toneladas, de 25,6% em relação à safra passada (2015/2016), de acordo com o levantamento do mês de julho da Conab – Companhia Nacional de Abastecimento. Mesmo num cenário positivo, é preciso que a cadeia produtiva continue se preparando para enfrentar os novos desafios que virão. E é com o intuito de auxiliar o profissional agrícola a adquirir mais conhecimento, principalmente para a safra de soja 2017/18, que a Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso, Fundação MT, realiza o É Hora de Plantar 2017.

A edição traz o tema “Superando desafios e aumentando a produtividade”, com três importantes debates que serão levados a 10 municípios de Mato Grosso, durante duas semanas, de 14 a 25 de agosto. Pesquisadores da Fundação MT e palestrantes convidados fazem a primeira rodada, de 14 a 18 de agosto, nas cidades de Sinop, Sorriso, Nova Mutum, Campo Novo do Parecis e Tangará da Serra; a segunda etapa, de 21 a 25 de agosto, vai a Confresa, Querência, Canarana, Primavera do Leste e Rondonópolis.

Um dos temas será o controle de doenças da soja e os desafios no manejo da resistência, apresentado pelo pesquisador e consultor técnico da Fundação MT na área de Proteção de Plantas, Fabiano Siqueri, e pelo pesquisador da mesma área, Ivan Pedro. Os dois especialistas se dividem entre as rodadas e vão levar ao público as recomendações para a safra 2017/18, com relação ao tema, e também mostrar dados dos ensaios de rede e de ensaios conduzidos pela Fundação MT nas áreas experimentais da instituição, com destaque para alguns protocolos em que há novas sugestões de uso dos fungicidas multissítio.

Os ensaios são realizados pela área de Proteção de Plantas nas regiões de Campo Verde, Primavera do Leste, Serra da Petrovina e Nova Mutum e os resultados obtidos e divulgados durante o É Hora de Plantar e outros eventos da Fundação MT, são utilizados pela classe agrícola como um suporte na tomada de decisões, com relação à utilização dos fungicidas disponíveis no mercado e na estratégia de controle da ferrugem. “Este é o momento da classe agrícola obter as novas informações, saber o que mudar ou adotar, enfim, esclarecer as dúvidas para ter os melhores resultados à campo na nova safra”, opina Fabiano Siqueri.

Na área de manejo do sistema de produção, correção, adubação e nutrição da soja, os pesquisadores da Fundação MT, Claudinei Kappes, Fábio Ono e o gestor de Pesquisa, Leandro Zancanaro, apresentam resultados de pesquisa e o posicionamento da Fundação MT. E para falar sobre as condições climáticas da safra 2017/18 estarão presentes os meteorologistas Celso Oliveira e Graziella Gonçalves, da Somar Meteorologia. Somente em Rondonópolis, também será apresentado o case do campeão do Desafio CESB de Máxima Produtividade de Soja 2016/17, no Centro-Oeste, com as práticas de manejo adotadas.

Clique aqui para ler as informações completas da programação. O evento tem entrada gratuita e inscrições na hora. As empresas Arysta, Basf, Du Pont, Kleffmann Group, Oxiquímica, Syngenta, TMG, UPL e Vale Fertilizantes patrocinam o É Hora de Plantar, que também recebe o apoio da Aprosoja-MT.