Fundação MT

Fundação MT em Campo/Itiquira segue com programação ao longo do dia

Notícia

Fundação MT em Campo/Itiquira segue com programação ao longo do dia

Evento apresentará pesquisa de mais de uma década na região

 

A Fundação de Apoio a Pesquisa Agropecuária de MT - Fundação MT deu início ontem (07) a mais uma edição do ‘Fundação MT em Campo’, na cidade de Itiquira/MT, na área experimental da Fundação na região - o Centro de Aprendizagem e Difusão – CAD Sul.

O evento segue até o fim do dia de hoje (08) com o desafio de compartilhar com o setor agrícola os últimos resultados de pesquisas desenvolvidas no local; uma área total de 100 há, onde são mantidos mais de 60 protocolos. “Nosso objetivo aqui é provocar vocês, mostrando o que esta sendo feito e qual o resultado dessas escolhas”, disse o Diretor Técnico e Pesquisador da Fundação MT, Leandro Zancanaro, durante recepção de boas vindas aos produtores, na manhã de hoje.

O cronograma do evento conta com seis experimentos: Vitrine de Cultivares de soja; Sistemas de Rotação de Culturas e seus efeitos na produtividade da soja; Dinâmica do crescimento de raízes e física do solo em sistemas de Produção; Manejo de pragas na cultura da soja; Influência do sistema de produção no manejo de nematoides e Variabilidade espacial. Além de 03 painéis no período da tarde. Um apresentado ontem e outros dois que devem acontecer após o almoço.

Um dos destaques da edição é a apresentação do experimento sobre “Sistemas de Rotação de Culturas e seus efeitos na produtividade da soja”. Um trabalho que vem sendo desenvolvido há 11 anos em Itiquira que acompanha o desenvolvimento da soja em oito sistemas de produção e traz uma parceria com o Instituto Matogrossense de Econômia Agropecuária – IMEA, com ‘A análise econômica do efeito da monocultura, sucessão e rotação de culturas em sistema de plantio direto, sobre a produtividade de soja e milho’. Quem vier ao evento poderá conferir o experimento a campo e a análise apresentada pelo IMEA em um dos painéis programados para o período da tarde de hoje.

O estudo calcula o retorno financeiro do produtor para cada real investido no sistema, considerando os custos de mão de obra empregada; óleo diesel; defensivo; fertilizantes e corretivos; sementes e outros custos operacionais, segundo critérios do próprio IMEA. Uma das conclusões é que a partir do sétimo ano, a introdução da segunda safra no sistema agrícola (milho, crotalária, milheto ou braquiária) tem garantido produção acumulada de oitenta a 100 sacas a mais de soja/ha, com os mesmos insumos aplicados, comparados a sistemas sem introdução da segunda safra.

A análise ainda mostra que o sistema soja x milho foi o que apresentou maior lucratividade ao produtor até o momento, devido à diluição de custos fixos. “Isso sem contar a melhoria na qualidade do solo após 10 anos”, acrescenta o Diretor Técnico da Fundação MT, Leandro Zancanaro.

O produtor Joel Estrobel, conferiu o primeiro dia do evento e confirmou a importância do experimento. “O experimento mostra o quanto é importante introduzir uma segunda cultura, uma cultura de sucessão, de rotação e não poupar investimentos nisso”, pontuou.

O CAD SUL - Itiquira

O CDA Sul, área experimental onde está sendo realizado o evento Fundação MT em Campo Itiquira, fica no Km 40 da BR 163, sentido Campo Grande – Rondonópolis. O evento é gratuito e as inscrições devem ser feitas no local. A programação tem início a partir das sete horas da manhã, com intervalo para almoço servido no local. O período da tarde segue com dois painéis. Mais informações no site www.fundacaomt.com.br