História

Conheça um pouco da história da Fundação MT, trabalhamos melhorando a vida.

  • 1993

    Nasce um Programa de Pesquisa Agrícola

    Tudo começou em 1993, quando 23 homens, em sua maioria
    vindos do Sul do Brasil em busca de melhores oportunidades
    no Brasil Central, se uniram para criar uma empresa de
    pesquisa, focada em solucionar problemas regionais e que
    acrescentasse conhecimento e segurança às lavouras. Nos
    primeiros anos, a pesquisa da Fundação MT fez importantes
    entregas e, através do melhoramento genético, dedicação e
    esforço para uma solução rápida e eficiente, desenvolvemos
    cultivares resistentes ao cancro da haste e ao nematoide de
    cisto, e com tolerância à chuva na colheita.

  • 1997

    Programa de Monitoramento e Adubação - PMA

    O PMA nasce em função da escassez de informações de
    pesquisa sobre estratégias de correção do solo,
    adubação e nutrição das culturas de soja e algodão.
    Durante 10 anos, o foco da área foi a correção da
    acidez do solo, calibrações de nutrientes no solo,
    curvas de respostas à adubação e avaliação de fontes
    de fertilizantes, entregando aos produtores
    posicionamentos técnicos. Hoje, desenvolvemos
    pesquisas em manejo da adubação e sistemas de produção,
    em mais de 140 hectares de áreas experimentais,
    com testes em soja, algodão, milho, crotalária,
    entre outras culturas.

  • 1997

    Proteção de Plantas inicia atividades

    No mesmo ano do PMA, é criada a área de Proteção
    de Plantas contemplando Fitopatologia, Herbologia e
    Entomologia. Hoje, combinações variadas de testes
    com novas moléculas e diversas modalidades de
    aplicação estão contempladas em experimentos que
    são realizados ano a ano em diversas regiões do Estado.
    Todo trabalho de pesquisa gera recomendações imparciais
    sugerindo os princípios ativos mais pertinentes para
    cada ocasião e também a melhor forma de aplicação.

  • 1998

    Informação no momento certo

    Com o propósito de entregar ao produtor resultados
    de pesquisa que possam fazer diferença na lavoura,
    foi criado em 1998 o Programa de Difusão de Tecnologia.
    O programa engloba todos os eventos promovidos e
    publicações elaboradas pela Fundação MT para
    disponibilizar ao produtor informações de qualidade,
    com imparcialidade e de linguagem acessível.

    Eventos e publicações que fazem parte desta história:
    4 Tecnocampo, 4 Agrishow, Dias de Campo desde 1999,
    16 Encontros Técnicos, mais de 20 publicações.

  • 2001

    Novos ensaios e monitoramento da eficácia de produtos

    Iniciaram-se os ensaios com herbicidas no controle
    químico de soqueira e "tiguera" de
    algodão RR, com o monitoramento da eficácia de
    produtos à campo e desenvolvimento de estudos
    envolvendo estratégias de manejo. Passamos a gerar
    protocolos específicos de herbicidas visando o
    controle de ervas resistentes.

  • 2002

    Trabalho direcionado para entregar soluções ao produtor

    À medida que os problemas se diferenciavam e aumentavam,
    o foco do trabalho era direcionado. Assim aconteceu com
    a demanda de estudar a eficácia dos fungicidas em ferrugem
    e mancha-alvo na cultura da soja e ramulária e ramulose na
    do algodoeiro.

  • 2004

    Setor de Entomologia com resposta mais rápida

    O foco em Entomologia foi ampliado com um setor exclusivo.
    Temos campos experimentais em todo o Mato Grosso e
    laboratório capaz de monitorar o comportamento de pragas
    na soja, milho e algodão, testar produtos e gerar
    recomendações para um melhor manejo integrado de pragas.

  • 2008

    Programa de Pesquisa em Sistemas de Produção

    O tempo demonstrou que, além da acidez e da adubação,
    havia outros fatores limitantes ao manejo adequado do solo.
    Foi então que, em 2008, a Fundação MT iniciou um amplo
    programa de pesquisa em Sistemas de Produção, envolvendo
    várias culturas ao longo do tempo, com diferentes sistemas
    de cultivo, interagindo com o manejo do dia a dia do solo.
    Assim nasce a primeira estação com foco total em Sistemas de
    Produção, localizada próximo a Rondonópolis, um projeto inédito
    para uma empresa de pesquisa privada. Nesta e nas demais
    estações de pesquisa em sistemas de produção que temos
    atualmente, conduzimos trabalhos contínuos, com duração
    infinita, com resultados a longo prazo e fundamentais para
    a avaliação da sustentabilidade de cada prática executada
    no manejo do solo.

  • 2011

    Novos temas de pesquisa

    Implantadas as áreas de pesquisa em Mecanização e
    Agricultura de Precisão, em razão da grande demanda
    de máquinas agrícolas nas lavouras, que representam
    um investimento elevado. Hoje, quanto a avaliação da
    variabilidade espacial do solo e da produção, a
    Fundação MT tem linhas de pesquisa a frente do que
    o mercado oferece aos produtores. Nosso intuito é
    oferecer a melhor orientação nas decisões de aquisição
    de máquinas e de novas tecnologias.

  • 2012

    Novas modalidades de recomendação

    Iniciamos as avaliações envolvendo fungicidas alternativos
    no manejo do complexo de doenças e novas modalidades de
    recomendação de produtos, objetivando o manejo anti-resistência.
    Passamos a gerar protocolos específicos com diferentes variáveis
    (épocas de semeadura, cultivares de soja com diferentes ciclos,
    diferentes condições edafoclimáticas, etc), permitindo gerar
    recomendações regionalizadas e consistentes.

  • 2012

    Mais conhecimento

    Nasce o Centro de Aprendizagem e Difusão – CAD, localizado
    em Nova Mutum (MT), com o propósito de aumentar o
    relacionamento com o campo, atender demandas regionais,
    inovar no formato de eventos para discutir ideias a campo,
    abrangendo todas as áreas de pesquisa da Fundação MT.
    Desde 2014, realizamos nesta área experimental o
    Fundação MT em Campo, evento com duração de dois dias,
    conduzido à campo por pesquisadores, que mostram
    experiências reais na lavoura, com foco nos principais
    problemas e soluções das culturas.

  • 2013

    É criado o setor de Nematologia

    Atendendo a uma demanda do campo, onde ¾ dos produtores
    e consultores diziam que nematoides eram o maior gargalo
    produtivo, foi oficialmente instalado um setor com foco
    no tema. O objetivo é fazer avaliações de manejo de
    fitonematoides com o uso de rotação, sucessão e produtos
    químicos e biológicos. A Nematologia está dentro da área
    de Proteção de Plantas, assim como a Entomologia,
    Fitopatologia e Herbologia.