A Pesquisa Agronômica

Fundação MT

A Pesquisa Agronômica

Hoje possuímos duas grandes áreas exclusivamente dedicadas à Pesquisa Agronômica: Programa de Monitoramento e Adubação (PMA) e Proteção de Plantas. Criadas há mais de 17 anos, elas foram crescendo ao longo da nossa história, lado a lado, com o desenvolvimento da agricultura para atender as demandas dos produtores; e juntas formam um portfólio completo de soluções em manejo que é referência no País.

PMA

Com o PMA desenvolvemos pesquisas em manejo da adubação e de sistemas de produção. Possuímos mais de 140 hectares de áreas experimentais, realizando testes no campo com soja, algodão, milho, braquiária, milheto, crotalária, além de outras culturas que são essenciais para os mais variados experimentos que desenvolvemos nas 3.500 parcelas experimentais. Realizamos cerca de 800 tratamentos por ano e temos ainda experimentos com mais de sete anos no campo, que permitem uma análise aprofundada de diferentes cenários para, assim, atender as mais diversas demandas dos produtores.

Atuamos ainda na esfera de Projetos Agrícolas que concebe, orienta e implementa soluções para projetos agrícolas em lavouras comerciais, nos garantindo um alinhamento permanente às necessidades do agronegócio e proporcionando ao produtor orientação diferenciada em relação a sua produção, com trabalhos de amostragem de solo, mecanização e agricultura de precisão, ferramentas fundamentais para melhorar os rendimentos no campo.

Proteção de Plantas

Através da área de Proteção de Plantas geramos informações sobre o uso de agroquímicos no controle de doenças, pragas, ervas daninhas e nematoides, ferramentas que contribuem e muito para os resultados no campo, além de implicar diretamente nos custos de produção.

Nesta área, contamos com quatro setores que trabalham com pesquisas:

Todo este trabalho acontece em aproximadamente 350 experimentos realizados anualmente, com mais de 600 tratamentos testados, 80 hectares de área experimental e 10 bases experimentais.